Este local é, com certeza, dedicado aos 90% do meu cérebro que não tenho certeza de para que servem... Entre um cigarro e outro, entre o dia e a noite, nas beiradas de um talvez qualquer, fico gastando palavras, me espreguiçando nas frases, me escondendo entre as reticências...
Ao leitor deixo o agradecimento pelas palavras que eu não disse, mas que, ainda assim, acabaram por ser ouvidas...

sábado, 16 de janeiro de 2010

EU, A TATÁ E A NOSSA PLANTAÇÃO....... DE PEIXES!!!!!!


A inocência é a coisa mais linda, mais gentil, mais incrivel mesmo, com que a gente se depara. Num almoço em familia, comíamos uma deliciosa cachara em cubos, daquelas que se passa os cubos temperados no queijo ralado e assa-se em churrasqueira.... O peixinho estava ótimo, imperdível, não sobrou para o jantar....
Eu e minha mania de falar abobrinha sem pensar muito, quando a cachara acabou falei: acho que vou fazer uma plantação desse peixe, ele é muiiito bom!!!!
A Tatá, aquela garotinha muito fofa, do alto de seus cinco aninhos, levantou da mesa e veio até mim, sussurando baixinho: "ôh tia, fala quando a tia for plantar os peixinhos que eu vou pedir dinheiro pro meu pai pra comprar as sementinhas e a gente pode plantar junto. Lá no fundo do quintal tem um "vazão" bem grandão" então a árvore vai ficar bem grande, vai nascer bastante peixe. E como eu venho todo dia na vó, eu posso ajudar a aguar..."
O que é que a gente fala nessas horas?????

Comente

Postar um comentário

Agradeço seu comentário, pedindo apenas a cortesia de observar as regras de urbanidade e educação.